Aqui estão alguns registros do que essa família mais gosta de fazer: VIAJAR! Reunímos aqui informações diversas de algumas viagens que fizemos e planejamentos das que ainda estão por vir para todos que são apaixonados por viagens! Dicas para pais que querem levar os filhos nas trips também não faltam!
Aposentar a mochila só porque tem filho ou não levá-lo nas trips realmente são coisas que não passam pelas nossas cabeças. Viajar com criança é ótimo!!! É assim que a gente VIVE! Viajando...

Relato: Salar de Uyuni - Bolívia

Relato de trip ao Salar de Uyuni 
Conhecemos o fantástico Salar de Uyuni em julho de 2010. 
Para essa mochilada fomos em sete pessoas: Marcos, Fernanda, Ricardo, Alessandra, Eduarda (10 anos), Renato (8 anos) e Cristiano (6 anos).

Para chegar em Uyuni: 
* vôo  São Paulo - Santa Cruz de La Sierra (pela Gol) 
* vôo Santa Cruz – Sucre (com a AeroSur, vale conferir a empresa BoA)
* Ônibus Sucre – Uyuni

Indo para Uyuni
Logo pela manhã (9:00h) partimos rumo a Uyuni. Há vários horários de ônibus. A viagem Sucre-Uyuni dura cerca de 10:00 horas, pegamos a empresa 9 de Julio, nos pareceu ser uma das “melhores” hehe, nos ônibus não há banheiro e é feita apenas uma parada de 15 minutos em Potosi, dormir no ônibus nem pensar pois a música boliviana rola muuuito alta. Também não era possível pedir pra descer pelo caminho pois o corredor estava inteiro ocupado por cholas e seus pertences. Na verdade o ônibus saiu da rodoviária só com passageiros nos assentos mas depois subiu mais uma galera. Bem, o jeito mesmo foi curtir a paisagem... e que paisagem... altas fotos. Trajeto cansativo mas completamente suportável. O melhor mesmo é estar preparado.
 Chegamos em Uyuni por volta das 18:00horas a cidade estava sem luz, fomos procurar um lugar pra dormir.

Para fazer o Salar queríamos a famosa Colque Tour, não rolou, cruzamos com uns curitibanos que nos recomendaram a Avi Tours, acabamos  inclusive ficando no hotel dessa dessa empresa por R$30,00 para 3 pessoas e fechamos com eles o Salar de três dias a U$70,00 por pessoa. Muito prestativos, serviço excelente!
A noite demos uma volta e aproveitamos pra jantar, apesar de não ser recomendado comer muito logo de cara em altitude elevada estávamos morrendo de fome e encaramos sopa e macarrão. Muito bom! A luz não voltou, isso é bem comum em Uyuni, adeus sonho de tomar banho...

Salar de Uyuni
Pela manhã a luz ainda não havia voltado e fomos dar uma circulada por Uyuni, passando pela Igrejinha Central, dando uma olhada nos artesanatos. Aproveitamos para carimbar a saída no posto de migración, situado na avenida Potosí, já que o próximo destino após o Salar seria o Chile.
O guia, Ivan, que nos levaria para o Salar já estava a nossa espera, o cara muito gente boa!! 

 Ele carregou a 4X4 e fomos embora rumo ao Cemitério de Trens, ele fica muito próximo a Uyuni e tem empresas que não o colocam no roteiro, mas vale a pena pedir.
Cemitério de trens
Uyuni começa a ficar para trás, só paisagem árida, passamos por um pastor com ovelhas, paisagem totalmente surreal. Surge o pequeno vilarejo de Colchani, porta de entrada para o Salar onde todos os carros param, lá é possível comprar artesanatos, logo todos partem.
Agora sim vem o Salar de Uyuni, simplesmente tudo aquilo que imaginávamos e muito mais. A primeira parada no sal é fantástica e não tem como não tocá-lo. Ivan nos explica como acontece a exploração do sal. Os óculos de sol são in-dis-pe-sá-veis!
A próxima parada é o Hotel de Sal, hoje é mais um museu, famoso lugar por ser todo construído com sal, pelas escullturas internas e pelas bandeiras de diversos países na parte externa, a do Brasil inclusive disputadíssima. Os artesanatos aqui são mais “salgados”.


Cerca de 60 Km depois do Hotel de Sal chegamos na famosa Islã Del Pescado, ou Inca Wasi. A entrada custa Bs 15,00, o local preserva um ecossistema espetacular, cactus gigantes de centenas de anos. Por uma trilha dá pra chegar ao ponto culminante da ilha e é possível contemplar a beleza do Salar. A imensidão branca, a inusitada existência da Isla dão a impressão de se estar em outro planeta.

Ivan já estava a nossa espera com um almoço muito arregado, bife, salada, arroz, refri e banana de sobremesa. O local tem umas casinhas muito bacanas e banheiro, o único que lembro.
Ficamos por ali mesmo tirando as inesquecíveis fotos no sapato, garrafa etc etc etc.
 Partimos então para o alojamento, todo de sal, na chegada serviram um chá com bolachas, tudo de bom pois o friozinho já começava, ficamos por lá conhecendo o pessoal, jogando... a criançada ficou louca com o sal no chão... no jantar uma comida ótima, sopa e depois frango com batatas e legumes. Ficamos por ali tomando um vinhozinho, meu cunhado encontrou uns camaradas no alojameto... coincidência... Os corajosos tomaram banho, estava frio porém ainda não tanto, o bicho pegou mesmo na segunda noite...
Paredes, mesas... tudo de sal


Lagunas
Acordamos bem cedo, o nascer do Sol mais espetacular que já vimos. Dia de visita às inúmeras lagunas... uma mais bela que a outra... pelo caminho lhamas, flamingos,  as cores das montanhas, algumas cobertas de neve, as formações rochosas pelo caminho... o caminho ultrapassa os 4.500m de altitude. 

Flamingos
Logo após a Arbol de Piedra chegamos a Laguna Colorada onde a administração da Reserva Eduardo Avaroa cobra uma taxa de R$ 38,00 (Bs150,00), detalhe eles não aceitam dólares e a essa altura você já está louco pra chegar no alojamento, melhor levar bolivianos. 
A reserva Eduardo Arvaroa é magnífica! Uma imensidão vazia de beleza extraordinária, tudo isso em altitudes que variam de 4000 a 6000m.
O segundo alojamento é mais precário, a comida estava ótima novamente, o problema mesmo é o frio muito forte, no auge da noite pegamos -18°C. Banho nem pensar, não vimos ninguém encarar o chuveiro naquela noite... Também demos uma maneirada no vinho e pegamos leve com a comida, a altitude é bem grande. Um argentino tomou um monte e escutamos o cara passando mal a noite inteira...
Árvore de pedra
Levamos tudo que era necessário... X thermo, fleece, saco de dormir pra negativo, meia especial... deu pra dormir... afinal foram -18°C.

Lagunas / Chile - San Pedro do Atacama
Pela manhã fomos tomar café ( iogurte/café/leite/pão/manteiga/sucrilhos/geléia/etc etc) e vimos o vidro cheio de cristais de gelo... os que queriam ver os gêiseres saíram rapidamente o frio ainda era grande. 
Janela "congelada". Foto da Ale
Partimos para Laguna Polques, ela apresenta uma série de fontes de água quente, o legal já é sair do alojamento com roupa de banho ou pelo menos com algo que possibilite molhar os pés. 
Passamos pelo deserto de Salvador Dali, impressionante. A parada seguinte é a Laguna Verde, tons de esmeralda devido ao arsênico e outros minerais, fantástica.
Laguna verde
Chegando ao fim... que pena...
Partimos rumo a São Pedro do Atacama, como já havíamos avisado o pessoal da agência já havia transporte nos esperando para a travessia da fronteira, é necessário apresentar o carimbo de saída da Bolívia depois de 35Km chegamos na imigracion chilena, proibido passar com folhas de coca e frutas. Eles são bem rigorosos na entrada do país.
Chegando em San Pedro do Atacama fomos procurar um lugar pra dar uma descansada, tomar um banho, já sabiamos que por lá tudo seria caro...  a cidadezinha é voltada totalmente para o turismo e os preços são pra gringo mesmo.

Pousada em San Pedro do Atacama
As construções são simples por fora, a aridez toma conta do local, porém por dentro tudo é muito confortável e bem decorado. Vale a pena dar uma volta pela feirinha próxima à Igreja de San Pedro, há na cidade artesanatos feitos de cactus que só vi por lá.

Dicas: 
Partir para o Salar de Uyuni pela Bolívia é muito mais barato, iniciando pelo Chile o preço é bem maior...
Óculos escuros, roupas para frio são muito importantes!
Dependendo da empresa que contratar é melhor levar alguns alimentos e água.
A Colque Tur é a preferida pelos turistas mas nem sempre tem vagas e seus preços andaram subindo, principalmente para quem quer comprar bem adiantado... há outras boas empresas, o interessante é pedir indicação de quem está voltando e pedir detalhadamente o que está incluso, como é o carro e o motorista...

Cidades lugares contemplados nessa viagem: Sucre/Uyuni-Salar de Uyuni-Lagunas/San Pedro do Atacama/Arica/Arequipa/Cusco-Ollantaytambo-MachuPicchu/La Paz