Aqui estão alguns registros do que essa família mais gosta de fazer: VIAJAR! Reunímos aqui informações diversas de algumas viagens que fizemos e planejamentos das que ainda estão por vir para todos que são apaixonados por viagens! Dicas para pais que querem levar os filhos nas trips também não faltam!
Aposentar a mochila só porque tem filho ou não levá-lo nas trips realmente são coisas que não passam pelas nossas cabeças. Viajar com criança é ótimo!!! É assim que a gente VIVE! Mochila nas costas e pé na estrada!!!

Relato: Cusco / Machu Picchu / Ollantaytambo - Peru

O Peru é sem dúvida um país cheio de atrações. 
Em 2010 retornamos a Machu Picchu, a gente adora o lugar e as imediações também... impossível voltar ao Peru, estar por ali e não retornar a Machu Picchu...
Estavamos em Arequipa e seguindo para Cusco...
Partimos para Cusco às 20:30 pela Taurus , passagem S/60,00 o preço é mais em conta (S/30,00) porém devido ao Feriado da Independência o valor estava diferente. Como haveria também um manifesto/paralisação muitas empresas não estavam nem vendendo passagens.
Cotação para o real: S/1,42

Cusco/Ollantaytambo
Chegamos em Cusco às 11:00 depois do horário previsto pois ficamos mais algumas horas devido à paralisação/bloqueio. Almoçamos em Cusco mesmo, nossa intenção era chegar o quanto antes em Ollantaytambo, desta vez não faremos a Trilha Inca dedicaremos os três dias que corresponderiam a trilha para algo mais light, Machu Picchu de trem e explorar as imediações de Ollantaytambo que foi algo que nunca tivemos a oportunidade.
Pegamos um taxi por S/50 para Ollantaytambo (existe a opção de ir de van ou ônibus a custos baixos), dias próximos ao feriado de independência tudo fica mais movimentado e caro. Já conhecemos Ollantaytambo e por isso resolvemos voltar dessa vez com mais tempo.
 Ollanta é um espetáculo a parte, suas ruas relativamente preservadas, seu sistema de distribuição de água...


Perfil de Wiraccochan Orcco
Alguns dos principais atrativos turísticos são: as ruínas logo após o Rio Patacancha, entrada pela Praça Mañay Racay com o boleto turístico, nessa praça rola uma feirinha de artesanato e ali perto ainda tem a Igreja de Santiago Apóstol, que é de 1620, só tiramos foto da fachada porque novamente não conseguimos entrar... (da outra vez que estivemos em Ollanta já estava fechada); outro ponto curioso são ruínas que se acredita terem sido celeiros (alguns acreditam que foram prisões, pensamento praticamente descartado...) e o perfil gigantesco de Wiraccochan Orcco, o principal Deus criador do Peru, o pessoal local nos disse que ele protege Ollantaytambo.
Músico na feirinha de artesanatos de Ollantaytambo


Ollantaytambo
Ruínas incas - possíveis celeiros

Largamos nossas coisas na Pousada Las Portadas (fica logo na entrada, acesso único via carro) e fomos rever alguns amigos, dar uma volta por esse lugar mágico que ainda apresenta grande essência inca considerando que está encravado sobre construções incas. Infelizmente uma amiguinha do Cris estava viajando, foi justamente para o Brasil afff ele ficou decepcionado...
Dessa vez ficamos na Pousada Las Portadas. Outra excelente opção é o Kuychi Punku mais próxima das ruínas (se bem que Ollantaytambo é relativamente pequena) maveme80@hotmail.com Ambas cerca de S/60,00 para 3 pessoas.
Admirando Muray!!

Dica: No caminho para Ollantaytambo é legal parar em Muray, Salineiras e Chincherro, é só conversar com os taxistas que eles já vão parando e dando uma de guias, o preço do taxi muda claro... Para entrar em algumas dessas atrações é necessário comprar o boleto turístico, você paga um valor único e pode entrar em diversos lugares.
Muray
Visita a Machu Picchu
Acordamos super cedo 4:00h para pegar o trem das 6:10, já havíamos comprado os bilhetes meses antes no Brasil, eles custaram: U$66,00 por pessoa (ida e volta) o preço varia conforme o serviço que se escolhe e a compra online se faz pelo http://www.perurail.com/por/, é necessário garantir com antecedência, tanto ida como volta. Há opção de pegar o trem em Cusco mas optamos por Ollanta, mais perto e melhor preço. Chegando em Águas Calientes já fomos direto providenciar os bilhetes de entrada para Machu Picchu e bilhetes para os microônibus que levam até MP. Custos: Machu Picchu: S/ 126,00 (com carteira de estudante preço menor) Ônibus: U$14,00 (ida e volta).
Informações detalhadas sobre ida a Machu Picchu de trem clique aqui


Machu Picchu é aquele deslumbramento de sempre, sempre me impressiona... fotos e mais fotos. Dessa vez pegamos tempo perfeito, céu super azul, porque as vezes dá aquela neblina que vai e volta e dessa vez não foi o caso. Carregados com muita água (estava bem quente) lá fomos nós fazer o percurso... esse ano o lugar estava bem lotado... ainda assim valeu! As crianças curtiram muito, exploravam tudo... avistaram além das llamas muitos outros animais (roedores, aves, répteis...)
Cris, Duda e Tato - Machu Picchu
 Comemos em Águas Calientes, o preço costuma ser um pouco maior por lá, uns S/18 por pessoa...
Retornamos à tarde, o caminho de trem percorrendo o Urubamba rendeu mais algumas fotos excelentes. 
A noitinha em Ollantaytambo é tudo de bom... grande parte dos turistas se vão (a maior parte não dorme por ali, dorme em Cusco mesmo), céu muito
estrelado... ruas vazias... uma sensação incrível caminhar pela região à noite.
Típica rua de Ollantaytambo

 
Imediações de Ollantaytambo
Pela manhã fomos procurar meios para visitar Punamarca, Patacancha, Huilloc, etc todos nas imediações de Ollantaytambo, são ruínas incas (andares agrícolas e casinhas) além de nativos que ainda vivem da agricultura, tecelagem e criação de ovelhas/llamas. 
Como o caminho é pura subida fomos atrás de um meio de transporte, cavalos, bikes ou taxi mesmo, como os cavalos saíam o dobro do preço acabamos por ir de taxi. Também é legal ir com alguém que conhece a região porque lá em cima todos falam somente quíchua, daí fica difícil a comunicação. O caminho é todo de terra e são paisagens para todos os lados, fomos pedindo para o taxista parar o tempo todo. O custo do taxi foi de S/70,00. Ida e volta, na volta optamos por fazer um trecho a pé e ir curtindo o visual.
Voltando de Huilloc
Ruínas de casas incas no caminho para Huilloc
O ideal é visitar o local no domingo porque rola uma feira em Huilloc onde as mulheres expõem seus artesanatos. Como fomos em dia de semana conseguimos, graças ao taxista que falava quéchua, que algumas delas expusessem rapidamente seus tecidos, toalhas bolsas, bonequinhos. Não há possibilidade de dormir nos povoados, há um camping entre Huilloc e Patacancha, mas não faço idéia do valor, só sei que o visual é lindo e que o frio a noite deve ser grande, pois a altitude é elevada.
Chegamos beeem cansados, fomos pra pousada tomar um banho, a criançada ainda foi jogar o “Jogo do Sapo”... muito bacana... o jogo é basicamente acertar umas moedas (próprias do jogo) em buracos na madeira e no sapo que fica no centro, cada acerto tem pontuação diferente conforme o local que caiu a moeda.
Jogo do sapo - Ollantaytambo
Criançada se acabando no jogo do sapo

Cusco
Cusco é uma cidade empolgante, inúmeros museus, arquitetura... tudo! Vida noturna ativa, restaurantes... enfim... para quem não conhece é necessário reservar pelo menos uns três dias...
Plaza das Armas - Cusco
Vindos de Ollantaytambo chegamos em Cusco pela manhã (taxi S/ 60). Fomos para o Hostal Del Inca na Calle Quera 251, diária de S/90,00 para 3 pessoas e’mail reservashostaldelinca@hotmail.com, ele não é caro e relativamente confortável além de que já o conhecíamos, não queríamos perder muito tempo procurando... 
Caminhando pela Plaza das Armas - Cusco

• Opções de compra de artesanatos em Cusco: Feira de Artesanato/ Mercado Central no final da Calle Del Sol, trata-se de um enorme galpão onde muitos artesãos expõem de forma muito organizada seus artesanatos (encontrei coisas em conta por ali) também o Bairro San Blas, apesar de até existir lugares com preços ainda mais baixos vale a pena fuçar por ali, sem contar que pechinchando eles sempre fazem um precinho ainda mais camarada.
• Em Cusco há inúmeros museus. Gosto do Convento de Santo Domingo Del Cusco – Qorikancha. Há o Convento e o Museu Arqueológico do Qorikancha, nesse último a entrada se dá com o boleto turístico, já o Convento é preciso pagar, mas é barato, uns S/10,00.
• Passear pela Plaza das Armas à noite é obrigatório.
Cusco
Logo após o café seguimos rumo à Pisac, pelas manhãs de terça, quinta e domingo acontece em Pisac uma feira, bons preços e belas cerâmicas. Pisac vale muito a pena de se visitar, na opinião de muitos é um dos melhores atrativos depois de Machu Picchu.
Taxi até Pisac S/ 40,00, mas também é possível ir de ônibus. Com o boleto turístico dá pra visitar a cidadela, altamente recomendável pois é muito bonito!!
Esse relato corresponde a alguns dias de uma trip que envolveu três países: Peru/Chile/Bolívia